tera-35

Views: 890

Written by:

Já pode rasgar seu diploma – seu portfolio é sua nova vitrine profissional

Sabe aquele MBA maravilhoso que você fez em uma instituição de ensino conceituada? Sinto lhe informar, mas ele não está em dia com os desafios do mercado atual.

As instituições de ensino tradicionais, por mais que tentem se manter relevantes frente as necessidades de mercado, continuam trilhando um caminho paralelo àquele em que o mercado se encontra. Parece ruim, certo?

 Apenas parece, pois as coisas estão mudando. Estamos vivendo a reinvenção de nossos modelos educacionais, a ponto de questionarmos a própria definição da palavra, para que atenda às necessidades e desafios de um mundo dinâmico e globalmente conectado.

Tive a oportunidade de estudar em salas de aula com propostas inovadoras de ensino e o que descobri é que o que realmente importa não é um diploma: é um portfolio.

A educação fabril

Não é novidade que a educação no século XXI precisa se adaptar aos novos contextos sociais, políticos, econômicos e tecnológicos em vigência — e acompanhar o dinamismo que permeia estes pilares da sociedade em escala global.

Os tempos esfumaçados do desenvolvimento industrial foram, mas seu maior legado se encontra dentro das instituições educacionais, que entregam anualmente títulos que atestam a capacidade dos recém formados de operar em uma grande máquina corporativa.

Qual o problema com isso? A máquina não funciona mais da forma como somos ensinados na escola. Aliás, as organizações nascidas na economia criativa nem máquinas são: são redes neurais ligadas aos sentidos humanos, organizações que têm como alicerce as necessidades e desejos de pessoas.

Felizmente a educação está, sim, mudando. Mas não pelas mãos das instituições de ensino tradicionais, aquelas que você (e o mercado) conhecem pelo nome. Nos últimos meses eu estive nas salas de aula de instituições que entendem:

  • Que o ser humano é o fim e não um meio para atingir propósitos organizacionais;
  • Que as organizações deixaram de apenas produzir e vender para, no lugar, resolver problemas e aproveitar oportunidades que melhorem a qualidade de vida das pessoas;
  • Que o melhor professor que existe é a vida;
  • Que as pessoas só aprendem fazendo, experimentando e errando;
  • Que diplomas não provam habilidades, o portfolio sim;

Estas instituições se inspiram em modelos educacionais construídos para atender as necessidades do século XXI em diversas partes do mundo, e cada uma descobriu como ajudar a educação a exercer um papel central na condução do indivíduo ao seu propósito de vida. Durante o restante deste post, relatarei o que aprendi dentro de uma destas instituições: a Tera.

Um novo modo de ensinar

A Tera é uma escola que nasceu com dois propósitos: reduzir a distância entre a academia tradicional e o mercado de trabalho e ajudar pessoas a fazerem aquilo o que amam. Como ela faz isso? Ajudando profissionais a adquirir as habilidades necessárias para enfrentar os desafios das organizações atuais, mas sempre considerando as diferenças entre cada indivíduo.

Este é um processo que evolui constantemente, mas a Tera é capaz de preparar profissionais que compreendem, respondem e se antecipam à natureza volátil do mundo atual. Os próprios problemas propostos para serem resolvidos vêm do mundo e não de livros com a resposta no final, que já foram resolvidos milhares de vezes. São problemas que possuem múltiplas respostas e a formação da Tera dá ferramentas para que o indivíduo desenvolva a melhor delas, dado o contexto e as necessidades de cada situação.

Participei da Formação em User Experience, um bootcamp de 5 semanas (agora 8) em que os estudantes aprenderam e aplicaram diversos conceitos ligados à profissão de designer de experiências em projetos que foram determinados pelos próprios participantes (na nova edição, os desafios são de startups do Google Campus e do Cubo).

formac%cc%a7a%cc%83o_intensiva_uxd

Ao longo das semanas, aplicamos os aprendizados de cada aula no projeto e construímos uma experiência que foi muito além das paredes da sala de aula. É aí que está o real valor da Tera e das novas instituições educacionais: o certificado, ou diploma, é mera formalidade. O entregável é um conjunto de experiências que estimula as habilidades criativas e empáticas necessárias ao profissional da atualidade.

Aprendi conceitos, é verdade, mas o que realmente importa é o resultado da aplicação disso em situações que estão fora de ambientes controlados. Os projetos foram co-criados com usuários reais das soluções que propusemos. Tivemos que sair da zona de conforto de apenas pensar em quem pode usar nossa solução para de fato ir atrás destas pessoas. Para que isso fosse possível, tivemos que superar medos e anseios de ouvir coisas que não gostaríamos de ouvir sobre o trabalho que foi feito com muito empenho. Entender que não somos donos da razão e que não estamos criando coisas para nós mesmos foi meu principal aprendizado dentro da Tera e que, independente do tema da formação, eu levo para a vida e para tudo o que criar daqui em diante.

Certa vez eu li a frase “Não venda produtos ou serviços, venda experiências e resultados”. Acrescendo a esta frase as palavras “e cultive relacionamentos”.

Acredito que construí o que representa a visão da Tera e da educação atual para um profissional que é antenado com a nova realidade e que não tem medo de transformar sonhos em soluções para construir um mundo melhor. Não é possível mostrar ao mundo tudo aquilo o que fazemos e sabemos apenas exibindo um pedaço de papel ou ostentando um título profissional, mas sim apresentando um portfolio que conte sua história de vida por meio de suas realizações. A Tera entende isto, e ao invés de mostrar valor na entrega de um certificado, mostra valor co-criando com seus estudantes experiências de vida que contribuem tanto na formação profissional quanto pessoal.

Meus sinceros agradecimentos a Tera, que me mostrou que a educação do futuro já faz parte do presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Já pode rasgar seu diploma – seu portfolio é sua nova vitrine profissional

by henriquefreitas tempo de leitura: 4 min
0